Git

NOME

git-sh-setup - Código de configuração do shell script comum ao Git

RESUMO

. "$(git --exec-path)/git-sh-setup"

DESCRIÇÃO

Este não é um comando que o usuário final gostaria de executar. Nunca. This documentation is meant for people who are studying the Porcelain-ish scripts and/or are writing new ones.

O scriptlet git sh-setup foi projetado para ser originado (usando .) através dos outros scripts shell para configurar algumas variáveis apontando para os diretórios normais do Git e algumas funções auxiliares do shell.

Antes de procurá-lo, o seu script deve configurar algumas variáveis; USAGE (e LONG_USAGE, caso haja) é utilizado para definir a mensagem informada através da função shell use (). O SUBDIRECTORY_OK pode ser definido caso o script possa ser executado a partir de um subdiretório da árvore de trabalho (alguns comandos não podem).

O scriptlet define o GIT_DIR e as variáveis shell GIT_OBJECT_DIRECTORY, porém não as exporta no ambiente.

FUNÇÕES

die

encerra após emitir a mensagem de erro informada no fluxo de erros predefinido.

usage

encerre com a mensagem do consumo.

set_reflog_action

Defina a variável de ambiente GIT_REFLOG_ACTION para um determinado texto (tipicamente o nome do programa) a menos que já esteja definido. Sempre que o script executa um comando git que atualiza as refs, um lançamento no reflog é criad usando o valor deste texto para deixar o registro onde comando atualizou a "ref".

git_editor

executa um editor selecionado pelo usuário (GIT_EDITOR, core.editor, VISUAL ou EDITOR) em um determinado arquivo, mas com erro caso nenhum editor seja definido e o terminal for burro.

is_bare_repository

gera true ou false no fluxo da saída padrão para indicar caso o repositório seja um repositório simples (ou seja, sem uma associação a qualquer árvore de trabalho).

cd_to_toplevel

executa o chdir no nível mais alto da árvore de trabalho.

require_work_tree

verifica se o diretório atual está dentro da árvore de trabalho do repositório, ou de outra forma, encerre.

require_work_tree_exists

verifica se a árvore de trabalho associada ao repositório existe, ou de outra forma, encerre. Geralmente é feito antes de chamar o cd_to_toplevel, o que é impossível de fazer caso não haja uma árvore de trabalho em funcionamento.

require_clean_work_tree <ação> [<dica>]

verifica se a arvore de trabalho e o índice associados ao repositório possuam alterações nos commits que não foram feitos dos arquivos monitorados. Caso contrário, emita uma mensagem de erro no formato Cannot <ação>: <motivo>. <dica>, e encerre. Exemplo:

require_clean_work_tree rebase "Please commit or stash them."
get_author_ident_from_commit

gera o código para uso com o eval para definir as variáveis GIT_AUTHOR_NAME, GIT_AUTHOR_EMAIL e GIT_AUTHOR_DATE para um determinado commit.

create_virtual_base

modifica o primeiro arquivo para que apenas as linhas em comum com o segundo arquivo permaneçam. Caso haja um material comum insuficiente, o primeiro arquivo será deixado vazio. O resultado é adequado como uma entrada da base virtual para mesclagem de três vias.

GIT

Parte do conjunto git[1]